15 de Abril de 2010
No Receitas de Beleza gostamos de esclarecer tudo e partilhar o que sabemos com as pessoas. Como não queremos que sobrem dúvidas, vamos explicar em dois posts alguns conhecimentos sobre perfumes e os nossos queridos narizes.

Em primeiro lugar, que história é essa das notas das fragrâncias? Estamos a falar de música?

Não, mas é parecido. Da mesma forma que uma melodia tem várias notas que a tornam única e diferente de qualquer outra, cada perfume tem as suas notas específicas, ou seja, as suas matérias primas que, combinadas, lhe conferem um aroma único, durante uma determinada duração.

Cada pele é única, pelo que o mesmo perfume irá reagir de maneira diferente em cada pessoa. Por isso, é prudente testar o perfume por umas horas para ver qual é o resultado. Por que não experimentar na loja?


Pois é, mas cá no Receitas a gente já ouviu falar em notas de saída, notas de corpo e notas de fundo. Alguém explica?
Claro! É ver a pirâmide à esquerda. As notas de saída são aquelas que sentimos imediatamente após aplicar um perfume na pele, por cerca de 15 minutos, e costumam ser as mais frescas. Exemplos: bergamota, laranja, lavanda e manjericão.

Já as notas de corpo são aquelas que conseguimos sentir a seguir às notas de saída, e damos por elas durante 3 a 4 horas. São aquelas que, como o nome indica, dão corpo ao perfume e definem a sua personalidade. Exemplos: cravo, gerânio, jasmim, noz moscada, pimenta, rosa, tomilho e ylang.

Por fim, as notas de fundo tomam conta do tempo de duração da fragrância na pele, podendo durar por mais de 8 horas. Exemplos: âmbar, baunilha, musgo de carvalho, musk, patchouli, sândalo e vetiver.


Disseram que os perfumes reagem de forma diferente em pessoas diferentes. Que significa isso?

Significa que, naturalmente, cada um de nós já tem um cheiro único devido às suas hormonas, metabolismo, hábitos pessoais, etc. Da mesma maneira que as notas de um perfume reagem de formas diferentes consoante a sua organização/formulação, o mesmo vai acontecer quando o perfume entra em contacto com a nossa pele. Por isso, não devemos escolher um perfume só porque na nossa amiga parecia vindo do céu.


Levanta-se outra questão, somos mesmo únicos e não gostamos todos do mesmo. Há aromas dos quais gostamos mais que outros, como se organizam?

Há famílias olfactivas, dentro das quais encontramos fragrâncias mais ou menos semelhantes entre si, cujas notas de corpo e de fundo serão relativamente semelhantes. Há os cítricos, amadeirados, orientais e florais, por exemplo. Para mais detalhes, vale a pena consultar esta lista esclarecedora.


E aqui fica a primeira parte sobre questões do olfacto, amanhã chegaremos com o resto da história. Fique connosco!
Publicado por oboticarioportugal às 23:30

Pesquisar
 
Arquivo
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12